Back

A CEM promove protecção ambiental e uso de energias limpas para alunos do ensino secundário com exposição no Centro de Ciência de Macau serão energizadas em breve

Macau, 23 de Novembro de 2022

A Companhia de Electricidade de Macau - CEM, S.A. (CEM) tem vindo a desempenhar um papel fundamental e na linha da frente na garantia de energia eléctrica para o funcionamento quotidiano da sociedade e para o desenvolvimento sustentável de Macau. A empresa continua a construir e a optimizar as suas instalações de geração, transporte e distribuição. O serviço de fornecimento de energia da CEM tem-se situado sempre ao mais alto nível mundial, e a fiabilidade do fornecimento de energia com base na responsabilidade da CEM atingiu 99,9999% nos últimos dois anos. 

A terceira interligação Guangdong-Macau de 220kV (a 3.a interligação) construída em conjunto pela CEM e pela China Southern Power Grid (CSG) será energizada em breve. Após a energização, irá melhorar ainda mais a estabilidade do consumo de energia eléctrica em Macau e dar garantia de energia para o desenvolvimento diversificado da economia de Macau. Hoje, a CEM convidou vários órgãos de comunicação social locais a visitar a Subestação Pac On para conhecer o processo de construção da subestação de 220kV e da 3.ª interligação.

A Subestação Pac On

A Subestação Pac On é até agora a maior subestação em Macau e é a primeira subestação da CEM a adoptar o modo de ligação de ‘um disjuntor e meio’, o que aumenta significativamente a fiabilidade do fornecimento de energia e a flexibilidade de operação e despacho. Para cada circuito fechado, três disjuntores são conectados a dois barramentos e dois alimentadores, sendo cada alimentador fornecido com dois disjuntores. 

Uma das vantagens deste projecto de conexão é que um barramento em falha pode ser rapidamente isolado ou um disjuntor em falha pode ser suspenso sem causar nenhuma interrupção na linha de saída. A Subestação Pac On está instalada com equipamentos de última geração e 13 conjuntos de cabos de alta tensão são colocados sob a estrada congestionada. Com o apoio dos departamentos relevantes do Governo da RAE de Macau, a CEM e as partes envolvidas na construção cooperaram plenamente, superando finalmente vários factores desfavoráveis e concluindo a icónica instalação de energia em Macau.

Subestação Pac On – Os números falam por si:

- Os cabos internos de baixa tensão medem um total de cerca de 71 km, 16 km a mais do que os 55 km da Ponte Hong Kong–Zhuhai–Macau;

- Foram necessárias mais de 6.000 horas para processar cerca de 5.000kg de gás isolante utilizado na construção da Subestação Pac On;

- Foram conectados mais de 3.100 cabos para construção no local, 50% a mais do que na Subestação Lótus da 2.ª interligação;

- Num espaço de apenas 700 m2 foram armazenadas cerca de 600 caixas de madeira de componentes GIS de 220kV, sendo a maior delas com 4 metros de altura e 4,85 metros de comprimento;

- Um total de 131 aparelhos de corte e protecção GIS de 220kV e mais de 580 câmaras de ar foram instalados na Subestação Pac On, um aumento de 50% e 200%, respectivamente, em comparação com a Subestação Lótus. Cerca de 500 câmaras de ar foram instaladas no local, sujeitas a rigorosos requisitos e controles ambientais. 

- Foram instalados um total de 91 compartimentos de painéis de protecção e controle de 220kV, 103 dispositivos de protecção, com mais de 6.000 sinais de monitorização. Foram precisos 150 dias para concluir a verificação de instalação e aceitação. 

- A Subestação Pac On está conectada a 13 grupos de cabos de alta tensão, com cinco transformadores de 220/110kV 180 MVA e três resistores de 220kV 80 MVAR. Para 220kV, são oito circuitos em série com 15 alimentadores; já para 110kV, são seis barramentos conectando 24 alimentadores. É de longe a maior subestação da CEM. 

A 3.a Interligação

A 3.ª interligação começou a ser construída em Zhuhai, Guangdong, em 2018. Juntamente com a Subestação Pac On de 220kV, a 3.ª interligação é um projecto chave no âmbito do Acordo-Quadro de Cooperação entre Guangdong e Macau, e também um importante projecto de infraestrutura para a Zona da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. O projecto é composto pela Subestação Pac On de 220kV em Macau, a Subestação Yandun de 220kV em Zhuhai, e a linha de cabos de cerca de 10,3km entre as duas subestações, num investimento total de cerca de MOP 1,4 mil milhões. 

A rede de fornecimento de energia entre Guangdong e Macau foi estabelecida pela primeira vez em 1984, quando a CEM investiu na Central Eléctrica de Shaoguan em Guangdong para transportar energia eléctrica para Macau através de uma linha de transporte de 110kV. Desde então, o volume da rede tem aumentado. Actualmente, a rede está ligada por linhas de fornecimento principais de circuitos sêxtuplos de 220 kV (Linhas A, B e C de Zhuhai de 220 kV e Linhas A, B e C de Hengqin-Lótus de 220kV) e quatro circuitos de linhas de backup de 110kV (Linhas A e B de Gongbei-Macau de 110kV e Linhas A e B de CSPG-Macau de 110kV). Após o comissionamento da 3.ª interligação, a CSG será capaz de fornecer energia através de três interligações no norte, centro e sul de Macau e aumentar a sua capacidade de fornecimento de energia para 1,7 milhões de kW, atendendo ao pico de procura projectado de Macau para o período do 14.º Plano Quinquenal e os requisitos “N-1” do Governo da RAE de Macau sobre a fiabilidade do fornecimento de energia.

Para alinhar com os objectivos do país de “pico de carbono” e “neutralidade carbónica”, a CEM tem-se empenhado em garantir a boa qualidade do ar à volta das centrais térmicas e melhorar a rede de monitorização da qualidade do ar de Macau. Para atingir o objectivo corporativo de se tornar um fornecedor líder de serviços de energia na Ásia, a CEM continuará a adoptar uma estratégia de geração de energia local, usando principalmente gás natural, uma energia limpa, na geração de energia, enquanto busca novas oportunidades de colaboração em energia limpa entre Guangdong e Macau. A CEM continuará também a intensificar esforços na construção de redes inteligentes para alcançar a transformação digital, incluindo a substituição gradual de contadores antigos por inteligentes, coordenação com o plano do Governo da RAE de Macau para promover veículos eléctricos (VEs) e melhoria da rede de infra-estruturas de carregamento de VEs, por forma a desenvolver conjuntamente Macau e torná-la numa cidade verde e dinâmica com diversos elementos emocionantes.

Previous
Next
Faça download à App da CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais