Back

A CEM partilha com os Órgãos de Comunicação Social sobre procedimentos de fornecimento de energia durante tufões como forma de preparação para a época de tufões

Macau, 27 de Junho de 2019

Macau entrou na época de tufões. De acordo com a previsão da Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau (SMG), cerca de quatro a seis ciclones tropicais irão concentrar-se no raio de 800 quilómetros de distância de Macau este ano, o que poderá levar ao içar do sinal de forte tufão. Sob a influência do aquecimento global, as situações de clima extremo tornaram-se mais frequentes. Macau içou o sinal 10 de tufão por dois anos consecutivos, em 2017 e 2018. Em resposta ao impacto das condições atmosféricas extremas, a Companhia de Electricidade de Macau - CEM, S.A. (CEM) convidou os órgãos de comunicação social para uma conferência de imprensa “Preparação para a época de tufões” para partilhar os trabalhos de melhoramento da CEM no que concerne a tufões, medidas de suspensão e restabelecimento do fornecimento de energia, bem como mecanismos e canais para comunicação da respectiva informação. Além disso, a Direcção dos Serviços de Cartografia e Cadastro também apresentou a aplicação móvel (App) de mapas “GeoGuide para emergências” ver. 2.0.

A conferência de imprensa foi realizada na manhã de 27 de Junho no Edifício da Companhia de Electricidade de Macau, CEM - S.A. (CEM), na qual estiveram presentes os representantes, designadamente Johnson Cheong, Técnico Superior Assessor Principal do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético (GDSE); Johan Lei, Técnico Superior Assessor da Direcção dos Serviços de Cartografia e Cadastro (DSCC); Lei Veng Hang, representante da DSCC; Cecilia Nip, Directora do Gabinete para os Assuntos Regulatórios e Comunicação Empresarial da CEM; Simon Young, Director Adjunto da Direcção de Transporte e Distribuição da CEM; e Gabriel Chan, Engenheiro da Divisão de Cabos e Instalações Subterrâneas da Direcção de Transporte e Distribuição da CEM.  

Gabriel Chan, Engenheiro da CEM, afirmou que com a aprendizagem das experiências dos fortes tufões “Hato” e “Mangkhut” nos últimos dois anos, a CEM e os departamentos governamentais relevantes efectuaram uma revisão e discussão sobre a melhoria da resiliência das instalações de energia e estabeleceram medidas de melhoramento para as áreas baixas da cidade. Actualmente, o fornecimento de energia eléctrica em Macau provém essencialmente de importação da China Continental. A CEM e a Guangdong Power Grid (GPG) têm mantido laços estreitos para fortalecer continuamente a capacidade de prevenção e resiliência a desastres envolvida na rede de transporte em Macau. Algumas dessas medidas incluem o aumento dos pontos de fornecimento de energia da rede principal de 500kV de dois para três, a alteração gradual dos cabos aéreos de 220kV para cabos de transporte subterrâneos, e a construção da terceira interligação de cabos de transporte de 220kV ligada à GPG para formar uma plataforma complementar de três canais de transporte de 220kV, a norte, no centro, e a sul, para reduzir de forma eficaz o impacto de tufões nas redes de transporte. Isto permite proteger o fornecimento de energia durante condições atmosféricas severas.

Para resolver o problema das inundações nas áreas baixas, a CEM implementou uma série de medidas de prevenção de inundações e soluções para reduzir o risco de inundações em instalações de energia e para os cidadãos. As medidas incluem a optimização da rede eléctrica, a elevação de infraestruturas de energia, a inspecção e substituição de instalações de energia, a instalação de barreiras anti-inundações em postos de transformação e assistência aos clientes para aumentar a estabilidade do seu fornecimento de energia, bem como para melhorar significativamente a resiliência a desastres.

Em relação às medidas de longo prazo, a fim de melhorar a prevenção e resiliência a desastres de novos edifícios em áreas baixas, a CEM concluiu a revisão das “Especificações técnicas para instalações eléctricas de novos edifícios em áreas baixas” em Setembro do ano passado. As instalações eléctricas de novos edifícios devem ser instaladas acima do nível de altura de prevenção de inundações definido pelo Governo em +4.21mSL. Para os edifícios existentes, as instalações eléctricas dos clientes nas áreas comuns dos edifícios são de propriedade conjunta dos proprietários. Estes devem contratar técnicos electricistas qualificados para elevar em altura as instalações eléctricas. A CEM irá prestar apoio técnico quer no design quer na instalação dos respectivos projectos.

Durante a ocorrência de tufões, aquando do içar do sinal de “storm surge”, há a possibilidade de haver grandes inundações nas áreas baixas, provocando curto-circuitos e fumo nas instalações de distribuição em baixa tensão. A fim de garantir a segurança pessoal e patrimonial dos cidadãos, e para evitar danos graves nas instalações eléctricas, acelerando deste modo o restabelecimento do fornecimento de energia, após o recuo das águas, a CEM tomará a iniciativa de suspender o fornecimento de energia em algumas áreas baixas de acordo com a situação das inundações. A abrangência da suspensão do fornecimento terá em conta as directrizes da SMG para tempestades e as condições reais das inundações: aviso de sinal amarelo de “storm surge” (nível da água: estimado em 0,5 a 1,0 m acima do nível da estrada); aviso de sinal laranja de “storm surge” (nível da água: estimado em 1 a 1,5 m acima do nível da estrada); aviso de sinal vermelho de “storm surge” (nível da água: estimado em 1,5 a 2,5 m acima do nível da estrada); aviso de sinal preto de “storm surge” (nível da água: estimado em mais de 2,5 m acima do nível da estrada).

Durante a implementação da suspensão do fornecimento de energia, a CEM notificará os cidadãos tendo em atenção as cinco etapas seguintes: 1. Pré-aviso: de acordo com o aviso de “storm surge” emitido pela SMG, a CEM emitirá um pré-aviso de possível suspensão do fornecimento de energia em áreas baixas, lembrando os cidadãos para se prepararem e, se necessário, cooperarem com a evacuação da protecção civil; 2. Aviso: de acordo com o nível da água, a CEM emitirá um aviso para informar os cidadãos afectados pelas inundações que a suspensão do fornecimento de energia será implementada num curto período de tempo; 3. Suspensão do fornecimento: após a implementação, a CEM emitirá uma notificação; 4. Início do restabelecimento do fornecimento de energia: após o recuo das águas, a CEM enviará imediatamente equipes de emergência para restaurar a energia dos cidadãos afectados o mais rápido possível; 5. Conclusão do restabelecimento do fornecimento de energia: a ser emitido após concluída a inspecção e reparação. Os clientes que ainda não tenham energia podem-no relatar à CEM através do link anexado na mensagem.

Em relação à medida de suspensão do fornecimento de energia e ao respectivo restabelecimento, a CEM emitirá notificações através do WeChat, página de Facebook e Website da CEM. A CEM também incentiva os cidadãos a anexar as contas de electricidade ou as contas de e-Serviços ao WeChat da CEM, ou a subscrever edifícios para receber notificações individualizadas. Os cidadãos podem visitar o Website da CEM em www.cem-macau.com para verificar os mapas e as áreas que serão afectadas por vários níveis de tempestade que poderão levar à suspensão do fornecimento de energia.

Além disso, para fornecer ao público meios de acesso adicionais a informações de emergência de Macau, o representante da DSCC apresentou a nova versão da aplicação móvel (App) de mapas “GeoGuide para emergências” ver. 2.0. O “GeoGuide para emergências”, lançado em Outubro de 2018, visa ajudar o público em resposta a situações de emergência, através da aplicação da tecnologia de informação geográfica. Além de disponibilizar mapas de emergência on-line e off-line, informar sobre as áreas afectadas por “Storm Surge”, a localização de Centros de Acolhimento de Emergência e os números de telefone de emergência, esta nova versão do “GeoGuide para emergências” inclui também funções como previsão da extensão das áreas baixas afectadas por tempestades, avisos sobre fenómenos meteorológicos severos e informações de monitorização do nível da água em tempo real. O “GeoGuide para emergências” permite interfaces com o utilizador e disponibiliza informação em quatro línguas: Chinês Tradicional, Chinês Simplificado, Português e Inglês. Os cidadãos são bem-vindos a pesquisar através da App Store ou Google Play ou através da digitalização do código QR para descarregamento gratuíto. Para mais detalhes, por favor visite a página electrónica da DSCC em https://www.dscc.gov.mo.

CEM Website: Melhoria das instalações de energia nas zonas baixas da cidadeCEM Facebook fan pageCEM WeChat (Apenas em Chinês)

O “GeoGuide para emergências” versão 2.0 fornece informações geográficas para situações de emergência.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais