Back

A CEM convida especialistas de Hong Kong para partilha de experiências sobre a conservação de energia no sector hoteleiro

Para encorajar os residentes de Macau, bem como as empresas de gestão de condomínios e a indústria hoteleira a conservarem energia, a CEM, desde 2009 associou-se ao Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético da RAE de Macau (GDSE) para organizar o “Concurso de Poupança de Energia”. Esta actividade ajudou Macau a poupar 154 milhões de kWh de energia eléctrica ao longo dos últimos 8 anos. Um total de 46 hotéis e 357 edifícios participaram este ano na actividade. Em alinhamento com o “Concurso de Poupança de Energia” lançado para promover a mensagem de poupança de energia, a CEM realizou um “Seminário de Partilha de Experiências sobre Conservação de Energia” no dia 24 de Outubro no quarto piso da Torre de Macau, durante o qual três especialistas da Associação de Conservação de Energia de Hong Kong, do Miramar Group e do Aeroporto Internacional de Hong Kong partilharam os seus conhecimentos e experiência sobre conservação de energia com representantes da indústria hoteleira de Macau. Mais de 60 participantes deste sector marcaram presença no seminário.

De entre os convidados de honra que estiveram presentes encontravam-se U Pui Un, Consultor Técnico Sénior do GDSE, Lao Wai Kei, Técnico Sénior do Departamento de Publicidade de Educação e Cooperação da Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, Benjamin Yue, Assessor Principal da Comissão Executiva da CEM, Iun Iok Meng, Assessor da Comissão Executiva da CEM, Jane Leong, Directora da Direcção de Clientes da CEM, Luella Wong, Chefe da Divisão de Gestão de Serviços Técnicos da Direcção de Clientes, Cecilia Nip, Directora do Gabinete para os Assuntos Regulatórios e Comunicação Empresarial da CEM, entre outros.

No seu discurso, Benjamin Yue relembrou que Macau recebe dezenas de milhões de visitantes anualmente, e, com vários projectos de hotéis de larga escala em fase de conclusão e funcionamento 24 horas por dia, resulta numa procura enorme de energia. Em resultado disso, o consumo de energia na região tem continuado a atingir valores máximos. Durante vários anos, muitos hotéis têm atribuído grande importância à promoção da protecção ambiental, e adoptaram várias medidas de poupança de energia para reduzir o consumo e também baixar as emissões de carbono, e assim contribuir para a construção de uma Macau mais verde. Benjamin Yue referiu ainda esperar que o sector hoteleiro tome uma posição em uníssono para a promoção da conservação de energia, para fazer de Macau uma cidade mais verde e mais saudável.

Durante o “Seminário de Partilha de Experiências”, o Prof. Ir Steve Wong, Presidente da Associação de Conservação de Energia de Hong Kong fez uma apresentação sobre "Chave para a Melhoria Sustentável da Eficiência Energética e Progresso da Eficiência Operacional no Funcionamento do Sector Hoteleiro". Wilson Leung, Chefe Técnico Sénior de Gestão de Activos do Miramar Group, partilhou a apresentação "Mira Mais Verde", enquanto Joseph Lam, Director dos Serviços Técnicos de Electricidade e Mecânica do Aeroporto Internacional de Hong Kong apresentou o "Quadro de Referência de Poupança de Energia no HKIA".

Steve Wong sublinhou que o sistema de iluminação inteligente de alta tecnologia permitiu a aplicação da Internet das Coisas (IoT, na sigla inglesa) ao espaço e funcionamento do sector hoteleiro. Isso permite que os hotéis atinjam uma poupança no consumo de energia de cerca de 50%, bem como ter conhecimento dos padrões passados e actuais de consumo de energia, possibilitando encontrar-se formas de conservação de energia nos quartos no que diz respeito a tempo, espaço, rácio de ocupação de recursos e, por fim, da própria utilização da energia, bem como a tomada de decisões no que diz respeito à implementação de tecnologias amigas do ambiente. Os hotéis podem desenvolver politicas especificas de gestão de energia para melhorar a sua eficiência operacional e energética, reduzindo assim os custos operacionais. Quando a gestão de eficiência energética se torna parte da cultura hoteleira, os conceitos de desenvolvimento sustentável podem ser implementados com mais eficácia.

Wilson Leung apresentou o modelo de gestão verde e política ambiental do Miramar Group. Graças a várias medidas de poupança de energia, o consumo de energia na fase 1 e no edifício A do Mira Place caiu 43% de 2012 até 2016. Desde 2012, o Miramar Group vem melhorando o seu sistema inteligente de gestão de edifícios (IBMS, na sigla inglesa) e utiliza o serviço de contagem online. O grupo tem levado a cabo avaliações da energia e implementou o Sistema de Gestão de Energia ISO 50001 em 2013, tendo ainda concluído a primeira e segunda fases do projecto de transformação da central de arrefecimento em 2014 e 2015, respectivamente. O grupo melhorou também o seu sistema de iluminação e o sistema IBMS em 2016, poupando mais de 10 milhões de kWh de energia eléctrica no total.

Joseph Lam afirmou que o Aeroporto Internacional de Hong Kong assumiu um compromisso em 2010 de reduzir as emissões de carbono por unidade de trabalho em 25%, até 2015, sendo o primeiro aeroporto no mundo a reduzir emissões de carbono no âmbito de toda a comunidade do aeroporto. Durante este período, no aeroporto instalaram-se mais de 100.000 lâmpadas LED, melhorando os sistemas de arrefecimento, e introduzindo veículos eléctricos e instalações de carregamento. O Aeroporto Internacional de Hong Kong reduziu a intensidade de carbono em 25,6% por unidade de carga de trabalho até 2015, em comparação com os níveis de 2008. Esta conquista ultrapassou o objectivo inicial de reduzir a intensidade de carbono em 25%, estabelecido em 2010. Entretanto, a Autoridade Aeroportuária de Hong Kong (AA, na sigla inglesa) e os seus parceiros de negócio no aeroporto também anunciaram um novo objectivo de redução de 10%, em comparação com os níveis de 2015, para o quinquénio entre 2016 a 2020. Algumas das iniciativas principais para a AA incluem a substituição de mais de 80.000 lâmpadas LED no Terminal 1 para melhorar ainda mais a eficiência energética, optimizando o consumo de energia na Pista Midfield e a conversão dos postes de iluminação da placa com sistemas de luzes LED, em conjunto com a criação de soluções de carregamento dos veículos eléctricos rápidas e inteligentes.

No final, depois de os oradores partilharem as suas experiências, realizou-se uma sessão de Q&A. Cecilia Nip e Luella Wong juntamente com os oradores responderam às várias perguntas colocadas pelos participantes, partilhando perspectivas sobre a conservação de energia.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais