Back

A CEM e a UGAMM organizam seminário em conjunto para incentivar a cooperação de proprietários de edifícios ao Plano de Optimização da Rede Eléctrica

Macau, 7 de Junho de 2018

Por forma a reduzir o risco de danos em instalações eléctricas devido a inundações nas zonas baixas da cidade, a CEM continua a levar a cabo a optimização das instalações eléctricas locais para melhorar a estabilidade do fornecimento de energia. Para facilitar as discussões sobre o projecto acima mencionado com os moradores das referidas áreas, a CEM irá contactar os clientes através de associações locais. Espera-se que, por meio de explicações presenciais e sessões de esclarecimento, os proprietários e representantes possam compreender melhor o projecto.

Assim sendo, a CEM organizou recentemente um seminário sobre o “Plano de Optimização da Rede Eléctrica nas Zonas Baixas da Cidade” na Delegação da Zona Centro da União Geral das Associações de Moradores de Macau (UGAMM), o qual foi co-organizado pela Delegação da Zona Zul da UGAMM, a Comissão de Trabalho para Edificações da UGAMM e o Centro de Recursos de Gestão de Edifícios da UGAMM. Cerca de 60 residentes participaram no seminário. Durante o seminário, Billy Chan, Director da Direcção de Transporte e Distribuição da CEM, explicou os trabalhos de acompanhamento após o Tufão Hato e o plano de optimização da rede eléctrica das várias zonas residenciais, incentivando à cooperação dos clientes no projecto de elevação das instalações eléctricas, de modo a que o plano de renovação da rede eléctrica das zonas baixas da cidade possa atingir bons resultados. Tanto a CEM como os proprietários de edifícios estão envolvidos neste projecto, enquanto que a CEM é responsável pela parte que respeita à elevação de portinholas e à ligação de energia, os proprietários são responsáveis por elevar as instalações, como por exemplo o interruptor de corte geral do edifício. Durante os trabalhos de relocação, o fornecimento de energia aos edifícios ou estabelecimentos em questão será temporariamente interrompido para ligação de energia e o tempo necessário irá variar de acordo com as circunstâncias individuais. Portanto, antes de iniciar os trabalhos, a CEM deve chegar a um consenso com os respectivos proprietários de edifícios ou estabelecimentos sobre o projecto e a sua calendarização. Também é recomendável que os clientes avaliem a potencial procura de energia eléctrica e aproveitem esta oportunidade para remodelarem as suas instalações.

Billy Chan explicou que desde o incidente do Tufão Hato, no ano passado, a CEM tem estado de forma proactiva a tomar providências para aperfeiçoar as instalações eléctricas nas zonas baixas da cidade. Contudo, a CEM deve primeiro obter o acordo dos clientes para levar a cabo os trabalhos de elevação das instalações eléctricas nas paredes exteriores ou pilares dos seus edifícios ou estabelecimentos. Caso envolva a abertura de vala na via pública, é necessário requerer a licença e aprovação do IACM e da DSAT. Além disso, poderá ser difícil proceder aos trabalhos de relocação em alguns edifícios devido ao espaço limitado. Assim, a CEM espera explicar o projecto a mais proprietários através do seminário e acelerar os trabalhos para edifícios ou estabelecimentos que reunam já as condições necessárias para a elevação de portinholas.

Holly Ng, Supervisora da Delegação da Zona Sul da UGAMM agradeceu aos representantes da CEM pela apresentação aos residentes. Uma vez que os residentes se preocupam em geral com o custo dos trabalhos e com as questões de segurança, Holly referiu que espera que a CEM possa reforçar a divulgação e dar aconselhamento no que concerce à parte que é da responsabilidade dos residentes e respectivos custos, ou em que circunstâncias os residentes devem primeiramente contactar a CEM. Deste modo, os residentes podem ter um melhor conhecimento sobre o projecto. Por outro lado, sugere-se que os residentes nesta zona providenciem a elevação da instalação eléctrica do edifício ao mesmo tempo com os trabalhos da CEM de elevação das portinholas para minimizar a frequência de trabalhos de excavação. Também se acredita, se a CEM disponibilizar uma linha telefónica para esclarecimentos, que seja mais fácil para os residentes aderirem ao plano.

Outros representantes que estiveram presentes no seminário foram Chon Chong, Supervisor do Centro de Recursos de Gestão de Edifícios da UGAMM; Cheng Son Meng, Supervisor da Comissão de Trabalho para Edificações da UGAMM; Jane Leong, Directora da Direcção de Clientes da CEM; e Cecilia Nip, Directora do Gabinete para os Assuntos Regulatórios e Comunicação Empresarial da CEM.

Se os clientes pretenderem elevar as suas instalações eléctricas, deverão contactar a CEM através do número de telefone 2833 9911 para discutir o projecto. A CEM providenciará aconselhamento técnico por forma a ajudar os clientes a levarem a cabo a parte do trabalho de que são responsáveis. Para garantir a segurança e a estabilidade do fornecimento de energia em cada edifício, os proprietários têm a responsabilidade de proceder a inspecção periódica, bem como à reparação e manutenção das instalações eléctricas. Se a manutenção e os trabalhos de substituição do interruptor de corte geral envolverem a suspensão e o restabelecimento da energia eléctrica, os clientes são aconselhados a contactar a CEM para assistência.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais