Back

O programa de estágio ‘Estrelas em Potência da CEM’ foi concluído, promovendo a assistência e auto-ajuda aos mais desfavorecidos

Macau, 1 de Dezembro de 2016 Visando ajudar os mais

Macau, 1 de Dezembro de 2016 Visando ajudar os mais desfavorecidos no seu desenvolvimento pessoal, a Companhia de Electricidade de Macau - CEM, S.A. (CEM) e a Associação de Para-olímpicos de Macau (MSO) promovem em parceria o programa de estágios ‘Estrelas em Potência da CEM’ desde 2010. A edição deste ano do estágio de três meses teve a sua conclusão hoje, e foi por isso realizada uma cerimónia de encerramento no Hotel Royal, durante a qual se entregaram os diplomas a seis estagiários, que partilharam com os presentes a sua experiência e sensações sobre o programa.

Entre os convidados presentes destacam-se Lin Danhong, representante do Departamento de Acção Social do Gabinete de Ligação do Governo Central Popular na RAE de Macau, Sou Chi Kuan, Chefe da Unidade de Serviços de Reabilitação do Instituto de Acção Social, Wong Sio Kuan, Chefia Funcional da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais, Cheang Ka Nun, Técnica Sénior da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, Lei Chi Fong, Vice-presidente da Comissão de Ligação CEM-Clientes, membros da Comissão de Assuntos de Reabilitação, membros da Comissão de Ligação CEM-Clientes, Kuong Teng Chun, Membro do Conselho da MSO, Hetzer Siu, Director Nacional da MSO, Shi Yulin, Administrador Executivo da CEM e Iun Iok Meng, Assessor da Comissão Executiva da CEM.

A CEM e a MSO mantêm a parceria de sucesso na organização do programa de estágio ‘Estrelas em Potência da CEM’ há já sete anos. O estágio deste ano de três meses teve início em Setembro. Seis estagiários foram colocados em vários departamentos da CEM, nomeadamente na Direcção de Produção, Direcção de Sistemas de Informação, Direcção de Aprovisionamento e Logística, Direcção de Despacho da Rede de Energia Eléctrica e na Direcção de Transporte e Distribuição. A CEM e a MSO esperam reforçar a auto-confiança dos deficientes intelectuais e a sua adaptabilidade a um emprego, ao proporcionar-lhes oportunidades de formação num ambiente de trabalho real.

Shi Yulin afirmou que seis estagiários haviam terminado o programa, sob a orientação e cuidado dos colegas da CEM, e crê que eles adquiriram mais competências sociais e de trabalho através de uma função prática, desejando que continuem a evoluir, na perspectiva de ter um futuro promissor. Shi Yulin enfatizou ainda que não bastam os esforços individuais das organizações voluntárias para promover de forma eficaz o emprego de pessoas com deficiências intelectuais. É indispensável a participação e apoio do sector empresarial. As pessoas com deficiência intelectual são perfeitamente capazes de realizar um trabalho, desde que adequado com formação apropriada e atribuição de tarefas consentâneas com as suas capacidades. Por essa razão, Shi Yulin tem esperança que todos os sectores da comunidade prestem mais atenção às necessidades de emprego dos deficientes intelectuais, e apelou a mais empregadores a proporcionar empregos para estas pessoas com deficiência, e oferecer-lhes uma plataforma para divulgar os seus talentos, para que indivíduos diferentes possam ter o seu próprio papel e lugar na comunidade, e contribuirem eles mesmos para a sociedade. Hetzer Siu agradeceu à CEM pelo cumprimento activo das suas responsabilidades sociais ao longo dos anos, durante os quais a CEM tem oferecido oportunidades de estágio aos deficientes intelectuais, permitindo-lhes aprender com o trabalho, e crescer com os seus erros. É uma excelente oportunidade para os estagiários trabalharem na CEM, pois adquirem maior compreensão das suas capacidades de trabalho, dando a conhecer as suas necessidades em termos de emprego, e também avaliando-se e melhorando o seu desempenho constantemente, prepararando-se para trabalhar em sociedade, naquele que é o objectivo primordial do estágio. Hetzer Siu agradeceu ainda aos empregados da CEM que se predispõem a participar nos estágios. A confiança dos estagiários é como uma jovem árvore, e o acompanhamento atento e o carinho sincero, aceitação e reconhecimento dos seus supervisores são nutrientes que podem ajudar a jovem árvore a crescer. Por último, Hetzer Siu expressou o seu desejo de que mais empresas prestem atenção às capacidades de trabalho dos deficientes intelectuais, e lhes proporcionem um ambiente de trabalho o mais sólido possível, de modo a que estes possam contribuir para o desenvolvimento das empresas com uma eficiência de trabalho estável.

Em representação dos estagiários, Sam Mio Teng, que estagiou na Direcção de Produção da CEM, partilhou com os presentes na cerimónia a sua experiência. Agradeceu à CEM e à MSO por terem proporcionado esta oportunidade de estágio, salientando que todos os empregados da CEM os trataram com grande simpatia e paciência, e que frequentemente os elogiavam e animavam durante o estágio, fazendo com que rapidamente sentissem que faziam parte da grande família da CEM. Disse ainda que, apesar de o estágio ter terminado, os estagiários vão continuar a aperfeiçoar-se e a trabalhar as suas insuficiências manifestadas durante o estágio, para progredirem. O seu desejo é encontrar um bom emprego no futuro, para se sentir à altura das expectativas da família, dos amigos, da MSO e da CEM.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais