Back

A CEM convidou a comunicação social a visitar a Central Térmica de Coloane para compreender as circunstâncias do aparecimento recente de fumo

Macau, 4 de Fevereiro de 2015

No seguimento de questões recentes levantadas pelos órgãos de comunicação social sobre o aparecimento de fumo negro na Central Térmica de Coloane (CCA), a CEM tomou a iniciativa de convidar os órgãos de comunicação social a visitarem hoje a Central Térmica de Coloane, proporcionando-lhes informação detalhada sobre as causas e respectivas medidas para solucionar o sucedido.

Durante a visita, por forma a dar uma perspectiva geral das causas do fumo, Garrick Yuen, Engenheiro Sénior da Central Térmica de Coloane A da Direcção de Geração da CEM, falou sobre os geradores instalados na CCA e sobre o processo de combustão durante o funcionamento dos grupos. Garrick explicou que durante o processo de combustão, o combustível tem de ser gaseificado e a mistura ar-combustível manter-se-á acima da temperatura de ignição, havendo inevitavelmente libertação de gases. Especialmente nos períodos de arranque, é libertado fumo castanho ou preto durante cerca de 15 minutos. Também os motores no estado frio provocam uma fraca combustão libertando fumo branco. A frequência e a duração poderão ser reduzidas significativamente com tecnologia e equipamento apropriados. A CEM já preparou a proposta, a qual está pronta para ser entregue ao Governo para ser aprovada. Ao longo dos anos, a CEM tem vindo a investir fortemente em infraestruturas de protecção ambiental, incluindo instalações com Sistema de Redução Catalítica Selectiva, centrais de tratamento de águas residuais, equipamentos de controlo do ruído e rede de monitorização da qualidade do ar, e foi a primeira companhia de electricidade em Macau e Hong Kong a obter a Certificação ISO 14064 Sistema de Gestão de Gases com Efeito de Estufa.

A CEM enfatiza que em condições normais de funcionamento, o nível de emissões dos principais poluentes, nomeadamente óxido de nitrogénio (NOx), dióxido de enxofre (SO2), partículas (TSP) e dióxido de carbono (CO2), encontram-se todos dentro dos limites impostos pela legislação local e europeia.

De facto, a CEM tem vindo a promover ao longo dos anos a utilização do gás natural por ser a energia fóssil mais limpa para a geração de energia. Previamente, a CEM propôs ao Governo da RAE de Macau substituir as unidades de geração antigas por unidades de geração a gás natural. Hoje em dia, existem um total de oito unidades de geração na CCA que utilizam fuelóleo. As unidades mais antigas foram construídas em 1978. A maioria delas têm mais de vinte anos e um nível reduzido de eficiência. O tempo de vida do equipamento na CCA encontra-se no seu limite, e necessita de substituição para a sua operação comercial. A CEM irá continuar a trabalhar com o Governo da RAE de Macau no sentido de encontrar as melhores soluções para prestar um fornecimento de energia limpo, a um custo eficiente, estável e fiável para Macau.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais