Back

SMG e CEM assinam protocolo para extensão da cooperação sobre a rede de monitorização da qualidade do ar

Macau, 17 de Dezembro de 2014

A Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau (SMG) e a CEM assinaram hoje no Centro de Convenções e Entretenimento da Torre de Macau um protocolo para extensão da cooperação referente à actual rede de monitorização da qualidade do ar.

Fong Soi Kun, Director da SMG, e Bernie Leong, Presidente da Comissão Executiva da CEM, assinaram o protocolo no decorrer da cerimónia. Entre os convidados a esta cerimónia, contavam-se Arnaldo Santos, Coordenador do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético do Governo da RAE de Macau, Fong Weng Chin, Chefe de Departamento da Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental, Ho Wai Tim, Presidente da Sociedade Ecológica de Macau e membro da Comissão Consultiva para o Ambiente, Vong Kok Seng, Presidente da Comissão de Ligação CEM-Clientes, Lei Chi Fong, Vice-presidente da Comissão de Ligação CEM-Clientes, João Travassos da Costa, Assessor Principal da Comissão Executiva da CEM, e Iun Iok Meng, Assessor da Comissão Executiva da CEM.

Fong Soi Kun revelou no seu discurso que uma maior cooperação entre a Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau (SMG) e a CEM resultará num acesso mais facilitado da CEM à recolha das informações necessárias para a tomada de decisões operacionais, e consequentemente, optimizar o seu desempenho operacional e ambiental na Central Térmica de Coloane. A cooperação permitirá também à SMG expandir a rede de monitorização da qualidade geral do ar em Macau, e assim aumentar gradualmente o número de estações de monitorização sob a alçada da ‘Rede de Monitorização da Qualidade do Ar de Guangdong-Hong Kong-Macau para a Região do Delta do Rio das Pérolas’, e contribuir para monitorizar a qualidade do ar na região.

Fong Soi Kun acrescentou ainda que a SMG sempre teve uma atitude proactiva no que se refere a manter-se na vanguarda das tendências e procurar sempre o melhor. Presentemente, a rede de monitorização da qualidade do ar cobre todas as áreas na península de Macau, Taipa e Coloane. Os poluentes atmosféricos monitorizados incluem o dióxido de enxofre, dióxido de azoto, ozono, monóxido de carbono, PM10 e também o PM2.5, que tanto preocupam a população em geral. Em 2012, Macau actualizou o seu critério de qualidade do ar para o valor-alvo por um período de transição, proposto pela Organização Mundial de Saúde. Em Setembro deste ano, a subestação de monitorização da qualidade do ar da Taipa Grande juntou-se oficialmente à ‘Rede de Monitorização da Qualidade do Ar de Guangdong-Hong Kong-Macau para a Região do Delta do Rio das Pérolas’ para incentivar mais o trabalho conjunto de Guangdong, Hong Kong e Macau.

Nas últimas três décadas, o rápido desenvolvimento económico e industrial no Delta do Rio das Pérolas levou ao declínio da qualidade do ar na região, com as partículas finas (PM2.5) a tornarem-se no principal poluente do ar, e contribuindo para uma visibilidade reduzida. De modo a resolver o problema da poluição do ar na região, a SMG está a cooperar com Guangdong e Hong Kong no desenvolvimento de um projecto de estudo das PM2.5, para melhorar a qualidade do ar no Delta do Rio das Pérolas. O estudo deverá estar concluído em meados de 2017, e os seus resultados servirão de base científica para que os Governos de Guangdong, Hong Kong e Macau legislem de modo eficaz. Bernie Leong considera que, em conformidade com o seu papel de empresa responsável, a CEM sempre envidou todos os esforços para reduzir o impacto das suas operações no ambiente, respondendo às exigências actuais e futuras da população de Macau. A CEM e a SMG estabeleceram uma cooperação para partilha de equipamentos e recursos, a funcionar desde 1992. No ano de 2002, foi colocada uma estação meterológica na Central Térmica de Coloane, e montaram-se mais duas estações de monitorização da qualidade do ar também em Coloane, com o objectivo de criar um sistema de monitorização da qualidade do ar, para medir a concentração de poluentes no ar.

Por forma a obedecer aos parâmetros da “Rede de Monitorização da Qualidade do Ar na Região do Delta do Rio das Pérolas”, e para integrar mais estações de monitorização na rede, a CEM renovou as duas estações de monitorização da qualidade do ar, uma na Subestação Concórdia, e outra no Grand Coloane Resort, para controlar os níveis de monóxido de carbono (CO), ozono (O3) e de partículas, acrescentando mais um monitor automático de meteorologia.

A CEM vem investindo em infraestruturas de protecção ambiental há anos, nomeadamente no Sistema de Redução Selectiva Catalítica, centrais de tratamento de águas residuais, projectos de conversão de gás natural, rede de monitorização da qualidade do ar, áreas de armazenamento de resíduos e instalações de controlo de ruído, num esforço para corresponder e ultrapassar mesmo as exigências e expectativas dos clientes da CEM. Entretanto, a CEM tem também desenvolvido esforços para despertar a consciência ambiental dos seus parceiros de negócio, e para elucidar o público em geral sobre o tema de conservação de energia eléctrica. Para sensibilizar as empresas de Macau sobre Segurança, Saúde e Ambiente (SHE), a CEM tomou a iniciativa de, em 2012, organizar pela primeira vez em Macau o ‘Seminário de Partilha de Experiências de SHE’, atraindo cerca de 20 empresas e instituições para participarem no evento. A CEM acredita que tendo as empresas e instituições locais trabalhando em parceria deverá ser mutuamente vantajoso, e a troca de experiências contribuirá decerto para melhorar os desempenhos de todos e consequentemente, contribuirá para um desenvolvimento sustentável de Macau. Como forma de encorajar empreiteiros e fornecedores a terem um melhor desempenho, a CEM instituiu em 2008 o ‘Prémio de Excelência em Saúde, Segurança, Ambiente e Qualidade’, para reconhecer o desempenho de empreiteiros, fornecedores e empregados. Além disso, após ter recebido a certificação ISO 14001 em 2003, a CEM obteve ainda a certificação ISO 14064 em 2010, tornando-se na primeira empresa de serviço público em Macau, e a primeira companhia de electricidade em Macau e Hong Kong, a receber esta certificação.

A CEM manifestou à SMG agradecimento pelo apoio e cooperação na melhoria da gestão da qualidade do ar ao longo destes últimos 22 anos, e prometeu continuar a trabalhar em proximidade com a SMG e outras entidades governamentais quanto à melhoria da protecção do ambiente, logo, na criação de melhor qualidade de vida para a população de Macau.

A SMG coopera com a CEM no campo da monitorização da qualidade do ar desde 1992, e ambos os parceiros têm melhorado as técnicas e os trabalhos relacionados com o controlo da qualidade do ar em Macau, apoiando-se nas tecnologias, equipamentos e recursos mútuos. A CEM tem formalizado acordos de cooperação sucessivos com a SMG na área de monitorização da qualidade do ar em 2002, 2008 e 2011, tendo construído e mantido em parceria, instalações de monitorização da qualidade do ar em Coloane, incluindo duas estações de monitorização da qualidade do ar e uma estação meteorológica para proporcionar diariamente à população informações em tempo real sobre os dados da monitorização.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais