Back

A CEM participa na 4ª Cimeira da Indústria da Energia de

Macau, 11 de Agosto de 2014

Para reforçar a comunicação e cooperação entre as companhias de electricidade em Guangdong, Hong Kong e Macau, a China Southern Power Grid Co. Ltd. (CSP), a CLP Holdings Limited (CLP), a China General Nuclear Power Corporation (CGN) e a Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. (CEM), organizam anualmente a ‘Cimeira da Indústria da Energia de Guangdong, Hong Kong e Macau’. Nestes encontros, os quadros executivos das companhias de electricidade trocam experiências sobre vários tópicos, tendo como fim um maior desenvolvimento e cooperação na região. A ‘4ª Cimeira da Indústria da Energia de Guangdong, Hong Kong e Macau’, decorreu em Yinchuan, Ningxia entre 7 e 9 de Agosto, e foi organizada pela CGN.

De entre os quadros executivos presentes na Cimeira encontravam-se Zhao Jianguo, Presidente do Conselho de Administração da CSG, Richard Lancaster, Presidente da Comissão Executiva da CLP Holdings Limited, He Yu, Presidente do Conselho de Administração da CGN e João Travassos da Costa, Assessor Principal da Comissão Executiva da CEM. Este ano sob o mote ‘Avançar com Energia Limpa’, os representantes das quatro empresas partilharam as suas experiências. Para além destes, os convidados especiais Zhang Guobao, Director do Conselho de Especialistas da Comissão Nacional de Energia, Zhou Da Di, Director-geral Adjunto da Sociedade de Investigação de Energia da China, e Li Junfeng, Director do Centro Nacional para a Estratégia Climática, foram convidados a proferir discursos, respectivamente, sobre ‘Desenvolvimento Sustentável da Energia Nuclear’, ‘Transformação e Melhoramento da Energia na China e nas Regiões de Guangdong, Hong Kong e Macau’, e ‘Desenvolvimento Sustentável e Desafios Associados com Energia Limpa’.

João Travassos da Costa referiu no seu discurso que em comparação com o combustível fóssil, a energia nuclear para geração de energia eléctrica apresenta uma eficiência mais elevada e não emite dióxido de carbono. Dado que a geração de energia eléctrica por energia nuclear apresenta também custos mais reduzidos, não é previsível que seja afectada pela situação económica internacional. No entanto, tanto os governos como as companhias de electricidade por todo o mundo têm reduzido o ritmo ou mesmo travado o desenvolvimento da energia nuclear devido aos receios da população de acidentes semelhantes ao que aconteceu em Fukushima há três anos, bem como outros acidentes do conhecimento geral no passado. Com o tema da energia nuclear para este ano, é uma boa oportunidade para discutir a viabilidade do desenvolvimento sustentável da energia nuclear, sob as perspectivas de segurança, protecção ambiental e custos, e o que fazer para persuadir a população para retomar a confiança e apoiar a geração de energia eléctrica através de energia nuclear. João Travassos da Costa partilhou também com os presentes o desenvolvimento de Macau e da CEM. Ao longo da década passada, o consumo de energia em Macau aumentou cerca de 110% e a CEM conseguiu manter o seu notável índice de fiabilidade do fornecimento de energia, de nível mundial, com um Índice de Disponibilidade Média do Serviço superior a 99,999%. Entre 2015 e 2017, vários novos hotéis e casinos estarão instalados em Macau, num investimento combinado de mais de 200 mil milhões de patacas, esperando-se que a procura de energia aumente exponencialmente. A crescente integração entre Macau e Guangdong também trará mais oportunidades de desenvolvimento. Espera-se que a taxa de crescimento anual do consumo de energia se situe nos 8% ou mais, nos próximos três anos.

Durante a Cimeira, Evan Liu, Gestor da Divisão de Gestão de Negócio de Energia da Direcção de Despacho da Rede de Energia Eléctrica da CEM fez uma apresentação sobre o tema ‘Energia Solar para um Macau mais Verde’. Liu apresentou o estudo sobre a energia solar e o projecto piloto de painéis fotovoltaicos que foi instalado na Central Térmica de Coloane. A CEM e várias associações locais organizaram seminários para estudar e promover a energia solar. A política de energia solar está a ser estruturada pelo Governo, e uma vez finalizada, a CEM cooperará na sua implementação.

Além das apresentações e do seminário, os organizadores proporcionaram visitas técnicas à Central de Energia Solar de Ningxia Suobao da CGN, aos Parques Eólicos de Ningxia Zhongning Changshantou e de Baolige. O projecto da Central de Energia Solar de Ningxia Suobao iniciou a construção em Março de 2014, e espera-se que envie anualmente para a rede 31 milhões de kWh de energia limpa. O Parque Eólico de Changshantou tem uma área de 20 km2, e o projecto envolve a instalação de 33 geradores de turbina eólica, cada um dos quais com uma capacidade nominal de 1500kW, o que permite uma capacidade total instalada de 49,5MW. O Parque Eólico de Baolige é o primeiro projecto de concessão da CGN, e cobre uma área de 92,1 km2. A sua construção teve início em 2007, e entrou em funcionamento em Abril de 2010, tendo gerado um total de 508 milhões de kWh na rede em 2013.

Outros quadros executivos presentes na Cimeira incluíram Wang Jiuling, Vice-presidente da CSG, Jiang Yi, Director Geral da Guangdong Power Grid Company, Wang Zhiyong, Vice-director Geral da Shenzhen Power Supply Co. Ltd, Betty Yuen e Paul Poon, respectivamente Vice-presidente do Conselho de Administração e Administrador Executivo da CLP Power Hong Kong Limited, Chan Siu Hung, Administrador Executivo da CLP Holdings Limited na China, Zhang Shanming e Gao Ligang, respectivamente Presidente da CGN e Presidente da Comissão Executiva da CGN Power, e também os Directores da Direcção de Despacho da Rede de Energia Eléctrica e da Direcção de Operação e Manutenção da Rede da CEM, Benjamin Yue e Billy Chan, respectivamente.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais