Back

Deputados visitam a Central Térmica de Coloane para conhecer a geração de energia em Macau

Macau, 28 de Abril de 2014

A CEM convidou os deputados a visitarem a Central Térmica de Coloane no dia 28 de Abril de 2014. De entre os deputados presentes incluiam-se Lam Heong San, Kwan Tsui Hang, Ho Ion Sang, Sio Chi Wai, Au Kam San, Chan Hong, Leong Veng Chai e Song Pek Kei. Por parte da CEM, acompanharam a visita o Presidente da Comissão Executiva Franklin Willemyns, os Administradores Executivos João Travassos da Costa e Jorge Vieira, o Consultor da Comissão Executiva Iun Iok Meng, o Director da Direcção de Geração Ip Kam Veng, o Director da Direcção de Clientes Keegan Cheang, o Director do Gabinete de Segurança, Saúde, Qualidade e Ambiente Edmond Etchri e a Directora do Gabinete de Comunicação e Relações Públicas Cecilia Nip.

No início da visita, Franklin Willemyns transmitiu os seus sinceros agradecimentos pelo apoio dos deputados, esperando poder manter uma colaboração estreita, de modo a que a CEM continue a receber opiões diversificadas. A visita destinou-se sobretudo a dar a conhecer a geração e fornecimento de energia eléctrica tal como existe hoje e no futuro, bem como auscultar as opiniões dos deputados.

O Director da Direcção de Geração Ip Kam Veng apresentou os pontos essenciais da questão da diversificação das fontes de energia em Macau e da actual situação da geração de energia local. Presentemente, Macau adoptou uma política de diversificação das fontes de energia, podendo utilizar três fontes de energia distintias, incluindo importação do continente, geração com base em fuelóleo (Central Térmica de Coloane A e Central Térmica de Macau) e geração a partir de gás natural (Central Térmica de Coloane B). A diversificação das fontes de energia permite uma maior flexibilidade. Se uma das fontes de energia falha, será de imediato substituída por outra.

Ip Kam Veng explicou também o papel da CEM no assegurar do fornecimento de energia. É sua convicção que as centrais de geração de energia locais devem ser preservadas para assegurar a estabilidade do fornecimento de energia em Macau. Salientou ainda que em 2004, a energia comprada ao continente não passou dos 7% do consumo total de energia em Macau, mas que este rácio subiu abruptamente para 92% em 2013. O continente tem possibilidade de fornecer Macau com energia suficiente e de forma estável, mas realçou que um alto grau de dependência pressupõe também um risco mais elevado.

Os deputados presentes concordaram que esta visita ajudou a consolidar o conhecimento sobre as instalações da CEM e a reconhecer o crescimento futuro do consumo de energia eléctrica em Macau, e expressaram a sua preocupação quanto à estabilidade e fiabilidade do fornecimento de energia em Macau, e partilharam opiniões importantes.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais