Back

A CEM apresenta à CLC medidas para assegurar um fornecimento de energia estável

Macau, 23 de Junho de 2011

Em resposta às preocupações da população relativamente à fiabilidade do fornecimento de energia eléctrica no futuro, e para apresentar a situação corrente da CEM, a Comissão de Ligação CEM-Clientes (CLC) teve um encontro no Restaurante Plaza no dia 23 de Junho no qual estiveram presentes o Presidente da Comissão Executiva da CEM Franklyn Willemyns e o Administrador Executivo Bernie Leong, para ouvir opiniões e sugestões dos membros da CLC.

Durante o encontro, o Director da Direcção de Operação e Manutenção da Rede da CEM, Billy Chan, fez uma apresentação detalhada das medidas implementadas pela CEM para estabilizar o fornecimento de energia eléctrica. Chris Chao, Engenheiro Sénior da Direcção de Planeamento, Engenharia e Construção, anunciou as melhorias efectuadas pela CEM no plano da rede energética; Uman Cheang, Gestor de Serviços de Contratos e Facturação da Direcção de Clientes falou sobre as questões mais frequentes sobre o subsídio do governo à electricidade; o Engenheiro da Direcção de Clientes Dave Leong fez uma análise sobre o consumo residencial de energia eléctrica nas diferentes estações do ano; e o Director do Gabinete de Comunicação e Relações Públicas Iun Iok Meng apresentou as mais recentes actividades de caridade realizadas pela CEM.

Billy Chan referiu que apesar de a fiabilidade do fornecimento de energia eléctrica ter melhorado ao longo dos últimos anos, graças ao aperfeiçoamento da manutenção e aos investimentos concretizados, ultrapassando mesmo o nível de desempenho de diversas cidades vizinhas, os recentes 3 incidentes de interrupção do fornecimento de energia eléctrica levantaram preocupações na CEM, e como tal, a empresa já tomou medidas de curto, médio e longo prazo e acções para reforçar a manutenção e também acelerar o tempo de resposta. Algumas das medidas que serão implementadas para reforço do tempo de resposta incluem a assistência de uma entidade externa independente, através da qual a CEM levará a cabo uma revisão detalhada do actual mecanismo de inspecção e reposição do fornecimento de energia. A CEM vai quadruplicar o número de inspecções de manutenção dos principais transformadores, reduzindo o intervalo entre inspecções para um mês, dos anteriores 4 meses. A empresa vai também realizar mais simulacros para melhorar o tempo de resposta em caso de incidente, incluindo a utilização de um gerador móvel. Nos dois últimos incidentes, a sinalização incorrecta do equipamento de controlo fez atrasar o processo de reposição do fornecimento de energia eléctrica, e estamos agora a proceder a uma avaliação com os vários especialistas.

Chris Chao partilhou com a Comissão vários projectos de grandes dimensões já realizados pela CEM, entre os quais 70% do projecto da rede de 220kV entre Macau e o Cotai já completado, e a rede de Hengqin de 220kV no Cotai, que já iniciou. O projecto de 220kV entre Macau e o Cotai é um projecto de ampliação, que vai melhorar a actual rede de 110kV para 220kV. A nova Subestação Lotus de 220kV será finalizada até ao final de 2011. As duas redes de 220kV vão juntar-se às Subestações Lotus e do Canal dos Patos. A capacidade de transporte aumentará em mais 700MW, e o projecto deverá estar completo e em funcionamento até 2012.

À CEM chegaram recentemente uma série de questões sobre o programa do subsídio do governo à electricidade. Uman Cheang disse que o governo da RAEM criou este programa de subsídio para aliviar a pressão inflacionária sobre os residentes. O programa tem sido supervisionado e subsidiado pela Direcção dos Serviços de Finanças, e a CEM é apenas responsável pela sua implementação. Com um máximo de subsídio mensal de MOP180, todos os subsídios acumulados não utilizados podem ser usados ainda durante 2 anos após o término do programa; no entanto, este valor subsidiado não pode ser reembolsado ou transferido. Convém notar que o saldo dos subsídios será cancelado logo que uma conta registada seja cancelada ou transferida. Entretanto, a CEM apresenta os seus relatórios ao governo de forma fidedigna. A CEM não cobra ao Governo taxas administrativas por este programa; pelo contrário, submete ao Governo relatórios mensalmente, e é reembolsada depois pelas despesas reais.

Dave Leong efectuou uma análise do consumo de energia eléctrica ao nível residencial em Macau, em função das estações do ano. Confirmou que o consumo de energia é mais afectado pelas alterações no clima, dando como exemplo que o consumo será mais elevado no Verão, se comparado com outras estações. Encorajou a população a adoptar medidas de eficiência energética nas suas casas, como a colocação de cortinas, limpeza de filtros de pó, etc.

Finalmente, Iun Iok Meng anunciou que a CEM vai organizar uma visita dos Embaixadores da CEM ao distrito de Dieshan, Wuzhou, província de Guanxi, entre 1 e 3 de Julho para presenciar a cerimónia de inauguração de um edifício destinado ao ensino da Associação Geral dos Operários de Macau. Nesse evento, os Embaixadores da CEM vão proceder à entrega de donativos e bolsas de estudo a professores e alunos do continente.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais