Back

A CEM aumenta subsídio para manter a tarifa inalterada para todos os clientes do Grupo Tarifário A

Macau, 23 de Abril de 2013

Devido à apreciação do Renminbi, que provocou um aumento no custo de importação da energia eléctrica, segundo os cálculos definidos no contrato de concessão, a TCA do 2o. trimestre terá um aumento de 1 cêntimo fixando-se nos 45 cêntimos por kWh. Contudo, tendo em atenção o impacto que um aumento da TCA teria nos clientes residenciais e PMEs, e tomando em consideração a sua responsabilidade social, com o apoio do Governo da RAE de Macau, a CEM decidiu manter a TCA do Grupo Tarifário A em 36 cêntimos por kWh, um aumento de subsídio de 8 para 9 cêntimos por kWh em comparação com o trimestre anterior.

A CEM anuncia que a Cláusula de Ajustamento da Tarifa (TCA, na sigla Inglesa) do 2o. trimestre de 2013 do Grupo Tarifário A (composto maioritariamente por clientes residenciais e pequenas e médias empresas, com fornecimento de baixa tensão, e que representam mais de 99% da totalidade dos clientes) vai manter-se inalterada nos 36 cêntimos por kWh; enquanto que os Grupos Tarifários B, C e D serão ajustados para 45 cêntimos por kWh de acordo com o valor contratual calculado.

Desta vez, a apreciação do Renminbi, que provocou o aumento do custo de importação da energia eléctrica, é a principal razão do aumento da TCA. Muito embora os custos operacionais continuem a aumentar, a CEM tem vindo a reduzir a receita proveniente da TCA, por forma a gerir, desde 2008, o aumento das tarifas de electricidade.

Com o objectivo de garantir um fornecimento fiável de energia sustentável e a preços razoáveis, a CEM está empenhada em melhorar a sua eficiência operacional e serviço a clientes.

Previous
Next
Baixe o APP CEM
google pay app store
© 2022 Companhia de Electricidade de Macau – CEM, S.A. Todos os direitos reservados.
Termos de Utilização do Website da CEM | Declaração de Recolha de Dados Pessoais